“Como tornar o mundo melhor em 2030” é o tema da palestra que foi apresentada no sábado (19) aos estudantes do curso de Operador de Logística que integram a turma 2021 do Programa Preparando o Futuro da ABCJ. Realizada pelo engenheiro agrônomo e colaborador da ABCJ, Dalmo Caresato, a palestra procurou mostrar os impactos da proporção de terra ocupada pela produção agrícola no Brasil e no Mundo e a preocupação com a preservação ambiental.

Mais do que apresentar números, Caresato convidou os alunos a pensarem sobre os dados e os cuidados que se deve ter com as informações e o uso que se faz delas. Também mostrou a importância de se pensar no coletivo e na sustentabilidade, orientando sobre o consumo consciente.

O estudante Alberto extraiu como essência do aprendizado a preocupação com o outro “Com o meio ambiente sendo cuidado, poderemos plantar e produzir mais alimentos para que todas as pessoas do mundo tenham o suficiente para comer. Mas só isso não basta! Também temos que melhorar a sociedade através de contribuições e atitudes individuais, para sempre fazermos o bem maior pelo planeta e procurando ajudar o próximo, pois milhares de pessoas precisam de ajuda.” 

O aluno Pedro frisou que é importante pensar nas atitudes individuais que refletem no coletivo. “Se cada um fizer a sua parte, não só a nossa vida como também o mundo se torna melhor, e para isso não precisamos de grandes atos e sim pequenos, como por exemplo, doar e ajudar outra pessoa com algum bem próprio (bem material) ou sentimental, como um apoio emocional, doar sangue ou órgãos, ou seja, ter mais empatia pelas pessoas e pelo mundo.”

“Acredito que para termos um mundo melhor, não só em 2030 mas em todos os próximos anos, precisamos ‘arrumar’ o maior problema do planeta: nós mesmos. Na minha lógica, a maior parte das coisas ruins causadas ao meio ambiente são as próprias pessoas. Com conscientização da população, conseguiríamos um planeta mais saudável. Sem a mãe natureza bem, não teremos uma boa vida”, avaliou a aluna Ellie.

Para Ana Caroline, a evolução deve ser holística. “Temos que evoluir, mas sem destruir a natureza. O desenvolvimento do país e das indústrias deve visar principalmente a igualdade entre todos, fazendo com que o mundo mude como um todo e sempre para melhor.”

O jovem Marcus Vinícius alertou para o cuidado que cada um deve ter com o que cultiva e com quais objetivos. “Claro que a fome mundial não se resolve só com bondade, mas com a vasta agricultura que temos, a fome mundial pode, sim, ser extinta em um futuro próximo, eliminando um grande peso para todos. Enfim, faça o bem, pois o que plantas hoje tu colhes no futuro, gerando uma farta e saborosa colheita.”

EQUIPE ABCJ

#doeparaofuturo

OUTROS POSTS QUE VOCÊ TAMBÉM PODE GOSTAR

Ajude a ABCJ: Dados para depósito

Banco Sicredi – 748 Agência: 0738 Conta Corrente: 43182-5 CNPJ: 07965617/0001-90

CHAVE PIX: 07965617/0001-90