Nesta semana, os 32 estudantes que integram o Projeto Preparando o Futuro foram convidados a assistirem à palestra do ambientalista John Francis, que é conhecido como “The PlanetWalker” (o caminhador do planeta). Nesta apresentação, ele conta um pouco de suas experiências, que fazem de sua vida um exemplo único de dedicação e aprendizado.
Francis rememora que, ainda muito jovem, tomou a decisão de abrir mão de utilizar qualquer veículo de locomoção que utilizasse o petróleo como combustível. Isso aconteceu depois de presenciar um acidente entre petroleiros. Ele passou simplesmente a andar – muito – para conseguir chegar aos locais pretendidos. Essa experiência rendeu a ele admiradores e até inimizades.
Outra atitude diferente foi abrir mão da comunicação verbal falada por um dia, que acabou se repetindo por outros, até que ele se silenciou por 17 anos, permanecendo todo esse período sem pronunciar uma única palavra, mesmo sendo professor, e possibilitando aos alunos diferentes interpretações de seus gestos.
O saber escutar e o locomover-se com as próprias pernas deu a ele a possibilidade de ouvir a si mesmo e também aos outros. Mas até mesmo ele percebeu que a mudança é necessária, muitas vezes. É um gesto de humildade e de reconhecimento de que as críticas, muitas vezes, nos servem também de aprendizado.
E os nossos alunos e alunas comentaram e refletiram:
Bárbara: “…A lição com o silêncio de Francis nos faz enxergar com clareza grandes problemas sociais que são impulsionados a favor do silêncio. O silêncio ensurdecedor por parte dos líderes de cada estado/cidade/país sobre os assassinatos de pessoas, assim como qualquer outra, é de revoltar. Não se trata de números ou de contribuintes, e sim de seres humanos e a vida que deve ser usufruída e respeitada. Vale lembrar Desmond Tutu: “‘Se você é neutro em situações de injustiça, você escolhe o lado do opressor.'”
Diogo: “…O processo de aprendizagem é uma construção extremamente singular. Nesse TEDtalk, vemos a história de um professor que dava aula apenas usando sinais, e a interpretação era feita de maneira livre entre os estudantes. Paralelamente, o sociólogo alemão Max Weber definia como sendo as “ações sociais” uma interpretação de ações, pensamentos e costumes, que iriam do indivíduo para o meio. O que vemos nesse método de ensino apresentado pelo professor palestrante, é a chance da construção de conhecimento verdadeiro, uma vez que as ideias e interpretações dos alunos eram refinadas a ponto de encontrarem a essência do que era dito pelo professor.”
Ileonilda Vitória: “…O palestrante está certo, devemos sair da nossa bolha, mudar a rotina ou o modo que tratamos as pessoas, o modo de viver, principalmente nos momentos que estamos passando agora. Com bastante tempo em casa, podemos perceber que a nossa rotina é tão monótona, é sempre a mesma coisa todo dia e isso porque temos medo de mudar ou sair da zona de conforto, acaba virando estresse, mau humor e é entediante. E também sobre o modo de tratar as pessoas, não devemos mudar daqui a um ano, dez anos ou em futuro longe, devemos mudar agora.”

Luigi: “… No mundo contemporâneo, tão dinâmico e repleto de tecnologias e avançados meios de comunicação à distância, a superficialidade das relações sociais humanas tem se realçado: há pouca empatia e diálogos vagos, quase mecânicos, por assim dizer. Não há mais a essência da comunicação, que é tentar absorver as informações do outro, e este é um estopim para uma sociedade instável e sem valores. Além disso, outro comportamento que impera atualmente é o medo de mudar, o receio de ser seu verdadeiro eu e buscar a sua melhor versão; isto por conta de uma insegurança de abandonar princípios ou atitudes que o impedem de evoluir. Em vista disso, é nítido o quão crucial é ouvir genuinamente as pessoas e como é importante lançar-se ao novo, evoluir como ser.” e
Isabela- “… Atos singelos e pequenos podem fazer a diferença em cada um e no mundo, basta começar a perceber que somos muito mais que pessoas, estamos ligados ao Meio Ambiente e a todas as outras pessoas deste planeta. É preciso mudar, lutar e conquistar dia-a-dia uma nova sociedade, com menos problemas sociais, econômicos, ambientais e tantos outros. Isso pode ser realidade com a simples vontade crescendo em cada pessoa de querer mudar as coisas e fazer mais por todos.
 
   
#abcjjuntossomosmaisfortes
#abcjnaveia #adoteumaluno #abcjbuscandoparcerias
Solicitamos aos nossos alunos e seus familiares, que continuem os cuidados e nos acompanhem nas nossas redes sociais para atualizações. Ao incentivar o projeto sócio educativo Preparando o Futuro, poderemos assim,  organizar os recursos que viabilizam as diferentes realizações, no Curso Operador em Logística, realizado com  parceria do Senai em Jundiaí.
mensagem no número: 11996043654
 
 
 

OUTROS POSTS QUE VOCÊ TAMBÉM PODE GOSTAR

Ajude a ABCJ: Dados para depósito

Banco Sicredi – 748 Agência: 0738 Conta Corrente: 43182-5 CNPJ: 07965617/0001-90

CHAVE PIX: 07965617/0001-90