Falta de oportunidade, pobreza, preconceito, força de vontade. Esses foram alguns dos assuntos debatidos nesta semana pelos estudantes do Programa Preparando o Futuro, tendo como base a palestra da ativista familiar, Mia Birdsong, feita para o TedTalks em 2015. Nessa apresentação, intitulada “A história que contamos sobre a pobreza não é verdade”, ela cita exemplos de diversas pessoas que, com poucos recursos financeiros, usam criatividade, inteligência e força de vontade de trabalhar e solucionar as dificuldades. Mas que muitas vezes lhes falta investimento e credibilidade.

Os estudantes aproveitaram muito bem o tema e exemplificaram, com base em suas realidades, o quanto isso acontece diariamente em nossa região.

Para o Giovani, “no meio da pobreza estão pessoas incríveis, com mentes brilhantes, com disposição para lutar, que dão seu melhor, brigam diariamente por seu espaço e tentam mostrar seu valor. Mas por causa da falta de recursos, não conseguem evoluir. “

“Nossa sociedade vive em uma bolha, acreditando que temos que seguir o que é dito e imposto a nós. Mas é necessário estourá-la para ver que estamos ignorando a realidade.  Erradicar a pobreza é uma das propostas do milênio, da própria Agenda 2030 da ONU. Temos também projetos sociais de diversos tipos, mas será que só eles irão conseguir dar conta de uma demanda tão alta de cuidados com a minoria?”, questiona a aluna Eduarda Talyta.

O estudante Luan Freitas ressaltou a criatividade que surge diante das dificuldades. “Os pobres sempre arrumam um jeito de sobreviver, muitas vezes com sua consciência limpa. Por mais horrível que seja, ainda existem, infelizmente,  pessoas que só praticam o mal. Mas podemos curar o mal com o bem. Vamos fazer o bem, por mais difícil que seja.”

A Larissa Bueno destacou que o tema principal do vídeo não é a pobreza, mas a forma como as pessoas lidam com ela. “Eu pude perceber que o que realmente é admirável não é o que se faz quando tem muito, e sim, o muito que se faz quando se tem pouco e como isso nos torna pessoas fortes, inteligentes e com empatia.”

Para a Thaíssa, merece destaque também a forma como as pessoas lidam com as ocasiões que a vida traz. “Toda oportunidade, por mínima que seja, devemos agarrar por que tudo irá contribuir no nosso futuro. A ABCJ, por exemplo, oferece um curso para jovens de baixa renda. Isso é dar oportunidade e inclusão a todos e desde já agradeço a vocês pela chance de adquirir conhecimento”.

EQUIPE ABCJ

OUTROS POSTS QUE VOCÊ TAMBÉM PODE GOSTAR

Ajude a ABCJ: Dados para depósito

Banco Sicredi – 748 Agência: 0738 Conta Corrente: 43182-5 CNPJ: 07965617/0001-90

CHAVE PIX: 07965617/0001-90