Menu
“Pensar no coletivo ao agir individualmente”

“Cada um de nós carrega o peso da humanidade”. Esse é o tema da palestra do cirurgião João Paulo Palma Beolchi feita virtualmente no vídeo do TED (Tecnologia, Entretenimento e Design), em que ele aborda a importância de se pensar no coletivo em cada ação que tomamos em nosso dia a dia. No atual momento mundial, fica bem claro essa necessidade de pensar e agir em benefício da coletividade.
A cultura do “cada um por si” mostra-se hoje completamente equivocada, pois estamos todos inseridos em uma grande sociedade global. O início da pandemia do Coronavírus é o exemplo mais claro de como a ação de um único indivíduo (pois que ele teve origem em algum lugar, independente das muitas teorias existentes sobre o surgimento do Covid-19) desencadeou a doença que dizimou milhares de pessoas no mundo inteiro.
E, mesmo atualmente, são as ações individuais que podem garantir a integridade física de todos, pois os hábitos de higiene e cuidados estão passando por uma grande modificação. E é a falta de consciência social o grande vilão atualmente, pois ainda há os que insistem em desafiar as recomendações das autoridades sanitárias e insistir em não usar máscaras ou não proceder com as medidas de afastamento.

Sobre essa reflexão, nossos alunos comentaram:
Maria Isabel:
“Evitar que outra pessoa se contamine é ser solidário, é pensar no próximo, pois com um simples cuidado pode ser evitado diversas contaminações. Porém a ignorância e a ilusão de conhecimento pode ser um grande vilão nesse momento. Talvez, as pessoas só se dêem conta de que é necessário haver uma mudança quando seja atingido alguém especial, algum familiar, a mudança pode vir pela dor, sofrimento ou pelo amor, infelizmente muitas pessoas preferem o sofrimento para poder abrir os olhos.”

Lívia:
“Desde que começamos a viver em sociedade, ou até mesmo muito antes, tudo o que fazemos ou dizemos age de subjetiva forma e em diferentes graus para com outras pessoas. Pode-se comparar ao efeito borboleta, onde o bater das asas de uma simples mariposa pode causar um tufão do outro lado do mundo. Uma simples questão como a falta de higiene de uma pessoa ou um pequeno grupo delas afetou um número exorbitante de outras em escala global. Precisamos despertar nossa consciência social.”

Diogo:
“A cultura e os costumes calorosos e corpóreos dos brasileiros destacam-se como impulsionadora do problema. Nesse sentido, de acordo com o sociólogo francês Émille Durkheim, o ‘Fato Social’ é uma forma de agir e de pensar, provido da coercitividade, exterioridade e da genialidade. A dificuldade do brasileiro de se isolar se encaixa na teoria socióloga, já que um indivíduo inserido na sociedade com esse motor social tende a adotá-lo por conta da convivência social.” e

Jhonatan:
“É fácil jogar a culpa das minhas frustrações aos outros. O difícil é assumir os meus atos e minha própria responsabilidade. Somente quando estamos perdendo, somente quando a vida nos dá uma reviravolta pequena ou grande, subitamente apreciamos o que realmente constrói nosso coração, o significado a nossa existência. Afinal, cada ser humano carrega o peso da humanidade.”

Equipe ABCJ.

 

#abcjjuntossomosmaisfortes #dosenaipravida #estamosemtranformação

#abcjnaveia #adoteumaluno #abcjbuscandoparcerias

Solicitamos aos nossos alunos e seus familiares, que continuem os cuidados e nos acompanhem nas nossas redes sociais para atualizações. Ao incentivar o projeto sócio educativo Preparando o Futuro, poderemos assim,  organizar os recursos que viabilizam as diferentes realizações, no Curso Operador em Logística, realizado com  parceria do Senai em Jundiaí. mensagem no número: 11996043654