Tendo o Dia Nacional de Luta Antimanicomial, celebrado em 18 de maio, como principal alavanca para o tema, os jovens do Programa Preparando o Futuro participaram no sábado (15) de uma importante explanação a respeito de saúde mental. O tema foi sugerido pela aluna Eduarda Talyta Souza de Lima, que se interesse por estudar o assunto, e encampado pela Equipe ABCJ, principalmente por nossa psicóloga Kátia Soares.

Elas fizeram um breve histórico sobre o tratamento – ou a falta dele – dispensado até o fim do século passado a quem apresentava qualquer ‘desvio’ do que era considerado ‘normal’: eram trancafiados em manicômios e sem cuidado humanizado ou medicamentoso. Com a luta de especialistas como a psicóloga Nise da Silveira, houve melhorias. Hoje todos precisam estar atentos aos que apresentam sintomas leves ou acentuados de depressão, ou outras dificuldades de convivência. Isso foi apresentado com o vídeo da professora e psicóloga Teresa Vignoli, da bela ilustração feita pela artista Cris Suiter, além de uma dinâmica com os alunos.

Para o estudante Rafael, a privação total de liberdade dentro dos antigos manicômios foi o que mais chamou a atenção. “A liberdade é uma das maiores virtudes do ser humano, e todas as pessoas deveriam tê-la. Sem ela, não podemos falar o que pensamos e nem fazer o que quisermos. Ou seja, não conseguimos ser quem deveríamos ser.”

O aluno Felipe sentiu curiosidade por conhecer mais sobre o trabalho da psicóloga Nise da Silveira. “Encontrei uma frase incrível dela. ‘Para navegar contra a corrente, são necessárias condições raras: espírito de aventura, coragem, perseverança e paixão’. Para mim ficou claro que o amor ao próximo é o que nos move, e é o amor que pode mudar o mundo. Um dos maiores revolucionários dizia que devemos amar ao próximo: Jesus Cristo amou a todos, independente se acreditavam ou não nele.”

“Adorei o assunto e com ele pude refletir que ninguém nunca vai estar sempre 100%. No decorrer da vida, coisas ruins acontecem frequentemente, mas acredito eu que graças a essas coisas somos o “eu” o “nós” de hoje em dia. Apesar de passarmos nossos sofrimentos, a maior parte das vezes sozinhos, é sempre bom ter alguém que nos dê um suporte”, declarou nossa aluna Ellie.

O estudante Leonardo comentou que o tratamento dado aos pacientes com distúrbios ou problemas mentais no passado era absurdo. “As pessoas eram tratadas e mantidas em condições desumanas. Hoje devemos sempre estar fazendo nossa parte para que haja uma conscientização sobre sua importância e para não cometemos os erros do passado em tratar a saúde mental como uma coisa qualquer.” 

“Essa palestra mostrou como é importante cuidar da nossa saúde mental, nos observarmos bem e cuidar das nossas relações. Nos dias em que vivemos atualmente, precisamos muito disso. Felizmente, mudou a muito a percepção de pessoas com doenças psiquiátricas com o tempo, e também mudou totalmente os cuidados, hoje bem mais humanizados”, destacou a aluna Larissa Pereira.

EQUIPE ABCJ

OUTROS POSTS QUE VOCÊ TAMBÉM PODE GOSTAR

Ajude a ABCJ: Dados para depósito

Banco Sicredi – 748 Agência: 0738 Conta Corrente: 43182-5 CNPJ: 07965617/0001-90

CHAVE PIX: 07965617/0001-90